O FÍSICO, DE NOAH GORDON

 Em O FÍSICO, Noah Gordon nos apresenta Rob Cole, um órfão inglês que após a morte dos pais teve todos os irmãos adotados por famílias diferentes e passou a ser cuidado por um barbeiro cirurgião, que apesar de beber excessivamente e ter uma personalidade obscura, lhe ensinou muito sobre a arte da cura. Entre eles nasce uma grande amizade e Rob consegue descobrir que tem um dom místico para curar.

Quando o barbeiro-cirurgião falece e Rob se vê sozinho novamente. Em seus novos caminhos conhece um médico e descobre que ainda tem muito que aprender acerca dessa profissão que o encanta. No entanto, o médico, devido a inúmeras intolerâncias religiosas, não o aceita como aprendiz. A recusa faz com que Rob decida ir à Pérsia para estudar com o grande mestre dos médicos.

Porém, o trajeto até a Pérsia apresentava obstáculos muito maiores que a distância. Rob teria que aprender um novo idioma e teria que se tornar um falso judeu, uma vez que a escola não admitia cristãos como alunos.

Contrariando todos os preceitos religiosos existentes à época, ele se disfarça de judeu e passa a chamar Jesse Bem Benjamin. Durante a sua longa jornada, ele encontra amigos, companheiros sinceros, pessoas generosas e até um amor, do qual ele tem que abrir mão para seguir em busca dos seus sonhos. Mas assim como sentimentos bons e pessoas especiais, ele também se deparou com a cobiça, a intolerância, os interesses políticos e a traição.

Após enormes sacrifícios e dificuldades, ele consegue ingressar na escola de medicina e se preparar para a profissão que sempre sonhou. Durante o período em que estudava, fez dois grandes amigos e reencontrou o seu amor. Também enfrentou dificuldades em razão das diferenças culturais e das exigências impostas por Alá.

A sua luta e determinação é reconhecida quando ele, após três anos de estudo, alcança o título de médico. Neste momento de sua vida, ele se sente completo e realizado: profissão ideal, esposa e até um filho.

Mesmo com interesse de voltar imediatamente à sua terra natal, alguns acontecimentos fazem com que ele permaneça na Pérsia por mais um tempo. Quando finalmente consegue retornar a Londres no intuito de exercer a sua profissão, é considerado um impostor e a sua vida passa a correr risco.

Um livro que trata da busca incansável pelo auto-conhecimento e pela realização pessoal e ensina muito sobre superação e amizade. Noah Gordon consegue apresentar um misto de romance, sensualidade, aventura, fatos históricos etc. Também consegue transmitir o fascínio pelos mistérios do Oriente, no cenário da Idade Média e das Cruzadas: cores, sabores, perfumes, sensações, religião, cultura etc.

A narrativa é muito bem escrita e todos os detalhes se encaixam de forma perfeita. Porém, cabe salientar que não é um livro de leitura rápida. Como o escritor optou por descrever os fatos de forma bem precisa e minuciosa, a história é longa e a leitura se torna lenta.

Inúmeros personagens são apresentados e todos têm a sua importância em um momento específico da história. No período em que Rob se encontra na Pérsia, os personagens que o cercam são tão intensos e com qualidades e defeitos tão peculiares, que é impossível não sentir intensamente as sensações vividas por eles.

Trata-se de uma linda história e que merece ser lida e apreciada. Um livro para se ler aos poucos, com calma e com atenção.

isabelal
Isabela Lapa. Advogada, administradora do blog Universo dos Leitores e colunista do site Literatortura. Acredita que as palavras podem construir e destruir, podem fazer amigos ou inimigos, nutrir sonhos ou desilusões e por isso ama o direito e a literatura: fontes infinitas de palavras, que utilizadas da forma correta podem mudar o mundo. É um misto de contradições e de sentimentos, de qualidades e de defeitos, por isso não consegue encontrar a definição exata de si mesma. Eterna sonhadora, tem grande paixão por livros, filmes, séries de TV e, principalmente, por gestos simples e sinceros de carinho e amizade. www.universodosleitores.com

Deixe uma resposta