Mr Hyde – Homem Monstro, org. Ademir Pascale

O bem e o mal que convive dentro de nós. Nosso lado pacífico e nosso lado aterrador, nossos segredos e nossa vida social. Todas essas ambiguidades refletem, se não diretamente no que somos, naquilo que projetamos nosso devir, nosso vir a ser, nossa tentativa de, talvez, poder galgar pelo menos uma parte daquilo que desejamos para nós. Stevenson tratou dessa dupla face do bem e do mal magistralmente e, até hoje, ainda não conseguimos encontrar uma solução.

Mr Hyde – Homem Monstro, com organização de Ademir Pascale, é uma coletânea de contos organizada à partir da obra O Médico e o Monstro de Robert L. Stevenson. Tratam-se de doze contos e um ensaio cujo pano de fundo é a historieta ou a imagem da relação entre bem e mal – Dr. Jekyll e Mr Hyde – habitando no mesmo ser. Em alguns casos, o mal se releva por detrás do bem, em outros o bem consegue domar o seu mal e, em alguns, inclusive o mal se mostra como uma espécie de bem supremo.

unnamed

O mais interessante dos contos está no fato de que os autores, de formações mais diversas, conseguem dar uma amplitude à dualidade, abordando temas dos mais díspares: existem histórias passadas no século XIX, histórias contemporâneas, de detetives, de pequenas vilas e florestas e, inclusive, de famílias patriarcais do nordeste brasileiro. Em todos os casos, lutas são travadas: às vezes de pessoas contra pessoas, em alguns casos de pessoas contra monstros e em outros, de pessoas contra elas próprias.

Se fosse destacar meu conto favorito, seria O Diabo Limpo de Sheilla Liz que consegue lidar com este homem que, inclusive, mesmo na mais profunda maldade, não consegue escapar da sua linguagem do bem e dos seus hábitos cotidianos. Matar, para ele, é resquício de uma vida profunda que até ele próprio desconhece. No entanto, também há outros contos excelentes como Edmund de Miriam Santiago e O Caostrofobia, de Deborah O’Lins de Barros, o mais radical na forma.

Mr Hyde – Homem Monstro é uma interessante coletânea de contos que pode servir tanto para iniciantes como para iniciados. A possibilidade de vislumbrar novos autores pelo campo da literatura deve ser algo sempre recebido de braços abertos e, nesta obra, Ademir Pascale faz um justo trabalho em homenagem a um grande clássico do nosso imaginário literário.

Luiz Antonio Ribeiro
Formado em Teoria do Teatro pela UNIRIO, mestrando em Memória Social na área de poesia brasileira e graduando do curso de Letras/Literaturas. É adepto da leitura, pesquisa, cinema, cerveja, Flamengo e ócio criativo. Em geral, se arrepende do que escreve. Facebook: http://www.facebook.com/ziul.ribeiro Twitter: http://www.twitter.com/ziul

One thought on “Mr Hyde – Homem Monstro, org. Ademir Pascale

Deixe uma resposta