Indique um Autor: Ray Bradbury

Ray Bradbury. Influenciado por Poe e Verne, este grande autor influenciou muitos outros grandes escritores também muito influentes nos dias de hoje, como Neil Gaiman e Stephen King, que o citam em diversas de suas respectivas obras. O livro mais famoso de Bradbury é Fahrenheit 451 (por isso temos duas resenhas dessa obra aqui no site!), porém, a obra dele é muito mais vasta. Seus trabalhos marcaram a ficção científica, desde a publicação de  Crônicas marcianas e muitos de seus escritos são considerados precursores na ficção de distopia, como o famoso Fahrenheit 451. A obra de Bradbury foi adaptada para o cinema e quadrinhos muitas vezes.

Veja abaixo uma lista com algumas resenhas de obras do autor publicadas aqui no site. Caso sua obra preferida dele não esteja na lista, comente!

Fahrenheit 451

bb9975f717b08dce446505d3c1205cffd95449f3-620x350

Considerada uma obra clássica dentro do gênero da ficção científica distópica, ao lado de Admirável Mundo Novo, Laranja Mecânica e1984, Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, mostra uma sociedade futurística (ou nem tanto, se compararmos a previsão do escritor na década de 50 com a tecnologia de hoje) que abomina os livros e vive alienada. Dentre todas as distopias que já li, o livro de Bradbury foi o mais tocante e impressionante (embora não tenha a mesma abrangência que os outros mencionados acima) simplesmente por centrar todas as questões da trama em torno de um objeto “estranho” àquela sociedade, mas muito querido na atualidade (ou não). É realmente curiosa a sensação de ler um romance em que romances não podem serem lidos. Não apenas romances, mas também biografias, poesias, livros de filosofia, psicanálise, História, biologia, enfim, de QUALQUER tipo. Essa futurística Idade das Trevas do pensamento crítico tem dois pilares centrais: a censura e a alienação.

Leia a resenha completa em: http://indiqueumlivro.literatortura.com/2013/06/03/fahrenheit-451-de-ray-bradbury/

Por: Indique um livro

Fahrenheit 451

Ray Bradbury
Editora Globo de bolso
Ano da edição 2009
Tradução Cid Knipel

Fahrenheit 451  é a explicação da fascinação pelos livros. Ray Bradbury faz parte do grupo seleto e famoso dos escritores de ficção científica do meio do século XIX. Em um mundo pós-guerra (1953, ano de lançamento do original), ele contextualiza a sensação existia para os intelectuais da censura e repressão.

Bradbury é um dos autores que mais escreveu ficção até hoje, reuniu contos e pequenas historias, fez adaptações dos próprios textos. Ele mesmo diz: “não sou adepto a interferir no material de nenhum jovem escritor, particularmente quando esse jovem escritor fui eu mesmo, outrora”, por isso reescrevia e acrescentava ideias póstumas ao livro de outra forma, como na adaptação para teatro desse livro.

Leia a resenha completa em: http://indiqueumlivro.literatortura.com/2014/02/13/fahrenheit-451/

Por: Karina Paiva

As Crônicas Marcianas

20140429_125221

Para começar esta resenha preciso dizer o quanto sou fã dos trabalhos de Ray Bradbury! Primeiro me apaixonei por Fahrenheit 451, uma distopia alucinante e completamente crítica, que aborda uma época em que os livros eram queimados pelo Governo e considerados objetos proibidos. Em seguida, li A Cidade Inteira Dorme e outros contos e descobri a capacidade de Ray para criar contos que nos transportam a outros mundos e permitem sensações únicas e diferentes. Com isso, imaginava que o escritor já havia revelado todo o seu talento e que nada mais me surpreenderia, mas estava enganada. “As Crônicas Marcianas” me mostraram um Ray ainda mais ousado e extremamente criativo. A verdade é que o livro superou todas as minhas expectativas e se tornou um dos queridinhos da minha estante!

Leia a resenha completa: http://indiqueumlivro.literatortura.com/2014/05/18/as-cronicas-marcianas-de-ray-bradbury/

Por: Isabela Lapa

A Árvore do Halloween

capa

Se você for fascinado pelo Halloween e pelo espírito evocado por essa data (digo espírito no sentido de energia, não de fantasma!) e tiver vontade de saber como isso tudo surgiu, esse é o livro certo para você. Essa obra de Bradbury explora não somente a história oficial desse mórbido feriado, pois para saber disso bastaria uma pesquisa simples na internet, mas faz uma viagem pela história da humanidade, mostrando os primórdios desse sentimento peculiar que temos ao mencionar o sombrio, a morte, a noite e tudo o que pode se esconder entre essas cortinas de trevas que cobrem tudo no fim de cada dia.

Leia a resenha completa em: http://indiqueumlivro.literatortura.com/2015/08/14/a-arvore-do-halloween-de-ray-bradbury/

Por: Amanda Leonardi

Amanda Leonardi
Bacharel em Letras na UFRGS, escritora e tradutora. Fã de Shakespeare desde criança, fanática por Poe, poesia e por literatura clássica e de terror em geral, e também por filmes de terror. Escreve contos e poemas e participou de algumas antologias de contos e poemas. Escreve matérias sobre literatura e cinema para o Literatortura e para a revista online Conexão Literatura.

Deixe uma resposta