5 incríveis biografias de autores nacionais

As biografias são, talvez, a melhor forma de conhecermos nossos autores preferidos para além do que suas obras dizem. Embora nada substitua as palavras do poema, do conto ou do romance, a vida dos escritores, sem dúvida, permeiam e estão permeadas pela linguagem da arte. Pode-se dizer que, se as obras não são baseadas na vida pessoal do autor – afinal, não acreditamos em biografismos – as palavras poéticas podem inventar e reinventar a vida desses poetas.

Por conta disso, o Indique um Livro resolveu listar 5 biografias de autores nacionais que escondem, revelam e contam um pouco mais da vida desses autores. Resultado de intensa pesquisa, essas biografias podem nos dar novos caminhos e trilhas para adentrarmos um pouco mais no universo de cada um deles. Confira:

 

1- Caio Fernando Abreu – Um Escritor Irremediável, De Jeanne Callegari

 Nesta obra, o leitor recebe a história de Caio a partir de suas brincadeiras diferentes e artísticas na infância do Rio Grande do Sul e vai vendo o artista, mais do que o escritor, crescendo. A sensibilidade tamanha de um menino que queria brincar na rua é fácil de associar com o jovem militante de esquerda que tinha verdadeira adoração por Hilda Hilst e Clarice Lispector.

Leia a resenha completa:
http://tinyurl.com/pdgk3hr

 Por João Meirelles

2- Minhas Lembranças De Paulo Leminski, De Domingos Pellegrini

 Minhas Lembranças de Paulo Leminski, de Domingos Pellegrini, é a biografia escrita pelo autor sobre um de nossos maiores poetas. Desde o começo da obra, no entanto, o autor faz questão de dizer que essa não será uma biografia tradicional, contando fatos de vida, mas sim de uma trajetória afetiva entre os dois, entre relatos deuma amizade que atravessou décadas. Além disso, é também a tentativa da recuperação do procedimento literário de Leminski: um projeto radical de fusão de estilos, tempos e pensamentos, sem filiação ou raízes em qualquer formalismo, apenas da ideia pura e ideias de fazer da poesia um projeto de vida.

Leia a resenha completa:
http://indiqueumlivro.literatortura.com/2014/05/22/minhas-lembrancas-de-paulo-leminski-de-domingos-pellegrini/

Por Luiz Ribeiro

3- Itinerário De Pasárgada, De Manuel Bandeira

 Embora pouco conhecido, o Itinerário de Pasárgada veio a lume pela primeira vez em 1954 quando Manuel Bandeira encontrava-se no auge dos seus 68 anos de idade e já era um poeta renomado e consagrado pela crítica entre os melhores do país. O percurso poético de Manuel Bandeira nos é apresentado com clareza, simplicidade e humor nesta autobiografia poética que trata dos percalços da construção e da edificação de sua obra. Escrita sob influência dos amigos Fernando Sabino e Paulo Mendes Campos, o Itinerário encerra sua obra e revela as influências a que o poeta se submeteu para obter seu ritmo próprio que configura uma beleza plástica admirável.

Leia a resenha completa:http://indiqueumlivro.literatortura.com/20
15/03/21/itinerario-de-pasargada-de-manuel-bandeira/

 Por Francisco Venâncio

4- Graciliano: Retrato Fragmentado, De Ricardo Ramos

 Graciliano: retrato fragmentado foi escrito por Ricardo Ramos, filho de Graciliano, após a morte do pai. Conforme o título prevê, o texto é fragmentado bem ao exemplo de Memórias do cárcere e relata a vida de Graciliano desde a sua libertação do Estado Novo em 1937 até a sua morte em 1953. Pai, político, professor, escritor, jornalista, várias são as facetas deste grande escritor da nossa literatura.

 Leia a resenha completa:
http://indiqueumlivro.literatortura.com/2015/05/08/graciliano-retrato-fragmentado-de-ricardo-ramos/

5- Minha Formação, De Joaquim Nabuco

 O título de uma obra tende, por vezes, a sofrer rotulações que o minimizam sem que aqueles que o julgam tenham sequer lido uma ou duas páginas. Faço esta afirmação por experiência própria, pois sempre julguei que Minha formação de Joaquim Nabuco fosse, de certa forma, um livro narcisista, haja vista o título. Devo confessar que me surpreendeu a maneira como sua vida é exposta e junto com ela uma parte da nossa história, afinal, Nabuco foi uma das grandes personalidades do século XIX, tendo trabalhado em favor da abolição da escravatura, inclusive, além de ter sido escritor, político, diplomata e um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.

 Leia a resenha completa:
http://indiqueumlivro.literatortura.com/2015/09/13/minha-formacao-de-joaquim-nabuco/

 Por Francisco Venâncio

Luiz Antonio Ribeiro
Formado em Teoria do Teatro pela UNIRIO, mestrando em Memória Social na área de poesia brasileira e graduando do curso de Letras/Literaturas. É adepto da leitura, pesquisa, cinema, cerveja, Flamengo e ócio criativo. Em geral, se arrepende do que escreve. Facebook: http://www.facebook.com/ziul.ribeiro Twitter: http://www.twitter.com/ziul

Deixe uma resposta